quarta-feira, 7 de novembro de 2012

chove




Chove Outono
Impondo-se a estação
E chamando a saudade
De cacimbos por viver
Farpas no meu coração
Lembrando-me a cidade
Neste choro de não a ter

Chove Outono
Na queda da folha
Nua árvore 
Triste e fria
Vida despida
Chapéu aberto
Mar sem kianda
E eu..um deserto
Sem guarida
Nem céu
Nem alegria

Chove Outono
Na minha indiferença 
De ser diferente
Chove indiferente 
À minha vontade
À minha saudade
De me ser e ter 
Para além da verdade 
E do que a alma sente

Chove Outono
E o presente
E o meu lamento 
De me ver ausente
Chove Outono
Na terra antiga
Carreiro das minhas dores
Chove em mim
E no tempo a atravessar
Poiso de meus desamores
Que é urgente exorcisar
Chove Outono...

m.c.s.

2 comentários:

apenas umas letras disse...

Adorei... o que são Cacimbos? " dos cacimbos por viver "... do tempo que falta viver? beijos

Maria Clara disse...

Cacimbo é a estação fria em Angola. Poderia ser o Inverno se bem que a a temperatura é bem mais amena e não chove. Em Angola há a estação das chuvas ( calor, verão ) e a outra, o cacimbo.
:)