terça-feira, 29 de novembro de 2016

ser

Somos as circunstâncias que atraímos. 
Aquilo em que acreditamos.
O que nos comprometemos.
Também o que nos exigimos. 
As palavras em que nos apoiamos.
E as pessoas que escolhemos.
Somos muitos. Somos todos. 
Se a capacidade para termos não diminuir a capacidade de sermos.


m.c.s.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

não ter o pavio curto

No jogo que a vida insiste em jogar, ficamos ( quase ) sempre a perder. 
Cartas na mesa. Ela baralha, corta e dá. E já começamos em débito. Desde logo, diminuídos. Portanto saímos perdedores. 
Ela? Soma e segue. Predadora. 
Antagónicas posições. 
E porque se instituiu que equipa que ganha não se mexe, ela vai multiplicando vitórias. Nós, derrotas.
Ciclo vicioso - Se não comes, és comido e engolido. Pelo salão de jogos. 
Este casino gigante. Este sistema destruidor.
A solução - Saber jogar com a razão. Mais do que com o coração. Fazer batota. Que é o mesmo que fazer de conta que a vida ganha a melhor. E na volta, um qualquer trunfo guardado, salvo. Na manga. Uma distracção, uma rasteira. Uma revolta. Um Não!
No jogo que a vida insiste em jogar, o que é preciso é estar de olho vivo e pé ligeiro. Para qualquer eventual maratona. E partir sempre vencedor. 
Um dia a sorte muda. 
O que é preciso é estaleca, chama olímpica, para o pódio. E não ter o pavio curto. Para usufruir. Com mérito. Da mudança.

m.c.s.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

paciência

A distância entre o elástico e a fisga é mínima. 
Às vezes o que os separa é só a paciência (elástica ).

m.c.s.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

a voz do coração

As pessoas de fé, as mais espirituais dão conselhos ( há algumas na vida de qualquer um ). E amiúde, dizem,
- Ouve o teu coração.
Eu tento. Coloco-me nas posições mais estranhas que este corpo já não deixa, mas a alma consegue, a ver se sou toda ouvidos.
E fico tão frustrada!
Ou estou surda ou o meu coração perdeu a voz...
m.c.s.

sobre frontalidade

Frontalidade não é excesso de sinceridade; Isso é inconveniência. Maldade.
Frontalidade é antes o uso da verdade sem desvirtuar a intenção. Nem o receptador.

m.c.s.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

o universo dá

Aceito o passado. Como inevitável.
Vivo o presente. Nesta conquista.
Acredito no futuro. Que hei-de abraçar.
Porque sei o que quero, tudo sonho.
Porque mereço, nada peço.
O Universo dá...

m.c.s.